MPF denuncia Glenn Greenwald por invasão de celulares de autoridade

Uma liminar no ano passado pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que Greenwald não fosse investigado ou responsabilizado por receber, obter ou publicar informações de interesse jornalístico. Foto: Evaristo Sá/AFP

Hoje (21), o Ministério Público Federal (MPF) apresentou à Justiça Federal denúncia contra o jornalista norte-americano Glenn Greenwald e mais seis pessoas no âmbito da Operação Spoofing, que apura a invasão de celulares de autoridades. O MPF alega que os suspeitos estariam envolvidos com crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro e interceptação telefônica ilegal.

Glenn Greenwald é responsável pelo site The Intercept Brasil, que em 2019, publicou informações vazadas de procuradores e do atual Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Segundo a denúncia, assinada pelo procurador da República Wellington Divino de Oliveira, Greenwald teria auxiliado, orientado e incentivado as atividades criminosas do grupo.

Anterior

Trump: Impeachment começa a ser julgado no Senado

Próximo

Polícias Militar e Civil recebem 56 novos veículos

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas