Massacre de Alcaçuz: 74 são indiciados pela justiça

Durante a rebelião, presos se amotinaram nos telhados dos pavilhões. (Foto: Andressa Anholete)

Hoje, 29 de novembro, a Polícia Civil potiguar concluiu o inquérito que apura o Massacre de Alcaçuz, evento que resultou na morte de 26 pessoas dentro da maior penitenciária do Rio Grande do Norte. Ao todo, 74 detentos serão indiciados por homicídio, além de outros crimes.

Ainda nesta sexta, na Delegacia Geral de Polícia Civil (Degepol), ocorrerá uma coletiva de imprensa que será responsável por dar o nome de todos os detentos indiciados e os detalhes da investigação apresentados pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Vale salientar que cinco detentos foram apontados como chefes do PCC no RN e, logo em seguida, transferidos de avião para o Presídio Federal de Porto Velho, em Rondônia. Eles foram os primeiros a ser indiciados pelas 26 mortes, são eles: João Francisco dos Santos, José Cláudio Cândido do Prado, Paulo Márcio Rodrigues de Araújo, Tiago de Souza Soares e Paulo da Silva Santos.

Relembrando: o Massacre de Alcaçuz começou no dia 14 de janeiro de 2017, durando quase duas semanas. A briga foi entre membros de duas facções criminosas: o Primeiro Comando da Capital (PCC) e o Sindicato do Crime do RN. Ao final, 26 pessoas foram mortas.

Anterior

SENAR-RN abre inscrições para Curso Técnico em Agronegócio

Próximo

Caminhada Histórica acontece neste sábado (30)

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas